Menu

Sala do Educador

video

ESCOLA ESTADUAL OLÍMPIO JOÃO PISSINATI GUERRA

Sinop-MT, 08 de abril de 2014.







 Figura 1 Formação OBLP
1ª SALA DO EDUCADOR
Tema: Diálogo entre as disciplinas: Articulação do Saber                     
Pauta:
ü  Boas Vindas
ü  Sorteio do caderno volante
ü  Vídeo Motivacional
ü  Apresentação do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID).
ü  Apresentação do Projeto Área de Estudo – Espaço Aberto.
ü  Reflexões sobre os resultados finais do ano letivo 2013.
Debate: Permanência e sucesso escolar - como a escola pretende se organizar para
conquistar a permanência e o sucesso escolar do estudante, sendo a escola responsável por criar ambientes favoráveis às aprendizagens para garantir o desenvolvimento e os direitos de aprendizagens necessários para atuar no meio social em que está inserido. Apresentar propostas de medidas a serem adotadas para alcançar o sucesso escolar para todos, pois a escola se constitui em espaço de desenvolvimento e aprendizagem.  “Guia Orientativo PPP 2014.”
Pensamento:
“Ninguém ignora tudo. Ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa. Todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso, aprendemos sempre.”    Paulo Freire





04/09/12
Sala do Educador - Relacionamento
Palestra Padre Ramiro
Continuando os trabalhos da Sala do Educador, hoje teremos uma palestra com o Padre Ramiro que falará sobre Ética e Relacionamento.
Padre Ramiro é Coordenador Pastoral da Educação.


28/08/12
Sala do Educador - Ética Profissional
Vídeos e Debates sobre Ética e Moral


21/08/12
Sala do Educador - Ética Profissional
Palestra com Soraide Castro (Presidente OAB Sinop)


14/08/12
Sala do Educador - Ética Profissional
Ética Profissional: Assistir, analisar e debater o filme Clube do Imperador.

07/08/12
Sala do Educador - Reunião com os Profissionais da Escola


03/07/12
Sala do Educador - Planejamento Coletivo
Professores do Cefapro estiveram na escola para proporcionar um momento de formação integrada das áreas, esse foi o primeiro encontro de formação dessa prática, estudamos as OCs para a Educação Básica: concepções epistemológicas e metodológicas.


26/06/12
Sala do Educador - Reunião de Áreas
Encontro dos Professores da Área de Linguagens


19/06/12
Sala do Educador - Reunião de Áreas
Encontro dos Professores da Área das Ciências Humanas


12/06/12
Sala do Educador - Reunião de Áreas
Encontro dos Professores da Área de Ciências Naturais e Matemática

Os três encontros tiveram por finalidade proporcionar um ambiente de integração coletiva entre as disciplinas da área e também nortear as ações, execuções e metas a atingir dentro da escola.



 “Sala do Educador”

Hoje, 05 de junho de 2012, realiza-se na nossa escola a 8ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas/OBMEP. Todos os profissionais estão envolvidos, cada um atuando dentro de sua função. Foi definido um horário especial para a aplicação da prova. Aos alunos foi solicitado que comparecesse devidamente uniformizado, trazendo apenas material como lápis, caneta e borracha. As provas foram realizadas em tempo corrido e às 9 horas e 30 minutos os alunos saíram para um lanche e em seguida dispensados. Aos professores foi definido que cada um aplicaria as provas na sua turma de regência e após o término se responsabilizam pelas correções e levantamento de dados como: número de participantes e total de acertos. Os pais foram comunicados do evento ainda no dia 01 de junho. Infelizmente, nem todos os alunos compareceram demonstrando falta de interesse e compromisso com a educação. Outro fator que atrapalhou o processo foi o fato de que nesta semana ocorre a EXPONOP, uma festa tradicional da cidade onde vários alunos trabalham e/ou visita a feira, em ambos os casos, motivados pelo cansaço não comparecem na unidade de ensino. Segue abaixo um texto de apresentação retirado do site http://www.obmep.org.br/

Apresentação


 A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS (OBMEP) é um projeto que tem como objetivo estimular o estudo da matemática e revelar talentos na área.



   
         Ensino Fundamental – Período Vespertino
Dentre as realizações da OBMEP destacam-se:
     A produção e distribuição de material didático de qualidade, também disponível neste site;
    
     O Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC), para os medalhistas estudarem Matemática por 1 ano, com  bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq);
 
O Programa de Iniciação Científica – Mestrado (PICME), para medalhistas que estejam cursando graduação com bolsas do CNPq (IC) e CAPES (Mestrado);
 
A Preparação Especial para Competições Internacionais (PECI), que prepara medalhistas de ouro selecionados pela excepcionalidade de seus talentos para competições internacionais;
 
A mobilização de Coordenadores Regionais para a realização de atividades como seminários com professores e cerimônias  de premiação;
Iniciada em 2005, a OBMEP vem crescendo a cada ano criando um ambiente estimulante para o estudo da Matemática entre alunos e professores de todo o país. 
Em 2011, cerca de 18,7 milhões de alunos se inscreveram na competição e mais de 98% dos municípios brasileiros estiveram representados.
Os sucessivos recordes de participação fazem da OBMEP a maior Olimpíada de Matemática do mundo.




Ensino Fundamental – Período Vespertino


LINHA DO TEMPO DAS OLIMPÍADAS DE MATEMÁTICA


• 1894 – Acontece a primeira Olimpíada de Matemática da história, na Hungria.
• 1959 – Criada a Olimpíada Internacional de Matemática (IMO). Hoje a competição  reúne alunos do ensino médio de mais de 100 países.
• 1977 – No Brasil, a Academia Paulista de Ciências promove a 1a Olimpíada Paulista de Matemática, primeira competição do gênero no país.
• 1979 – Surge a Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), organizada pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). Hoje, junto com as Olimpíadas Regionais de Matemática, a competição reúne mais de 400 mil estudantes.
• 1985 – Criada a Olimpíada Ibero-Americana de Matemática. Participam 22 países da América Latina, Espanha e Portugal.
• 2001 – Brasil figura entre os 20 melhores colocados na IMO, a frente de países como Canadá, França e Inglaterra.
• 2004 – Nasce a OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS (OBMEP).
• 2005 – É realizada a primeira edição da OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS (OBMEP).
• 2009 – Recorde: mais de 19,5 milhões de alunos se inscrevem para a edição anual da OBMEP em 5.518 municípios brasileiros.
• 2012 – A sua escola se inscreve na OBMEP e você passa a fazer parte dessa história!

      Assim, contanto com a participação de todos os profissionais da escola na realização das provas.

Para Mais Fotos Veja:



8º Encontro - 15 de Maio de 2012
 SALA DO EDUCADOR INTERATIVA
PARTICIPAÇÃO: PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO, PAIS E ALUNOS DO 1º ANO DO ENSINO MÉDIO
TEMA: INDISCIPLINA ESCOLAR
PALESTRANTE: DR. NILTON CESAR PADOVAN – MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL

                   Hoje, terça-feira, quinze de maio de dois mil e doze, um importante debate foi realizado nas dependências da Escola Estadual Olímpio João Pissinati Guerra. Neste dia, profissionais da educação da referida escola, equipe gestora, assessoria pedagógica, pais e alunos dos 1º anos do Ensino Médio tiveram a oportunidade de participar de um debate com o Promotor Doutor Nilton Cesar Padovan da Vara da Infância, Juventude e Educação/Ministério Público Estadual, sob o tema “Indisciplina na Escola”.
                Assim, a Sala do Educador Interativa se iniciou com o diretor Carlos Alberto da Costa Zanan dando boas vindas a todos os presentes, relatando as intenções da escola em promover este debate, lembrando que esta é mais uma ação mediante outras, na tentativa de encontrar soluções concretas para melhorar a indisciplina na sala de aula e em conseqüência a aprendizagem. Em seguida, fez a apresentação formal do promotor onde o mesmo cumprimentou os presentes e agradeceu o convite.
                O Promotor Doutor Nilton Cesar Padovan, deu início à palestra narrando sua trajetória de vida, dizendo aos estudantes que sempre estudou em escola pública, tinha um objetivo na vida, queria ser promotor, e para tal teve que estudar muito, não foi fácil, mas conseguiu o que sempre almejou. Constatou que em dias de hoje quase não se vê jovens com objetivos, sem nenhuma perspectiva, não se preocupam com futuro. Lembrou também que ter um certificado de ensino superior não é garantia de emprego, inclusive interagindo com os presentes perguntou: o que é uma pessoa com um diploma universitário nas mãos? Todos ficaram em silêncio e ele respondeu: um desempregado. Dando continuidade, questionou os estudantes que mediante este fato o que significa então ter um certificado de conclusão de ensino médio, nada, não é garantia de nada. Todos esses questionamentos tiveram a intenção de fazer uma reflexão sobre a importância do processo educacional.
                Após, o promotor fez uma referência aos pais, lembrando os mesmos que muito das atitudes comportamentais dos filhos, são conseqüências de falhas na educação, da ausência da família. Falou aos pais que a família deve ser a principal responsável pela formação dos jovens, uma boa educação em casa garante uma base sólida e consciente, falou também que educar não é um processo fácil, mas que é possível fazer um bom trabalho. Disse também aos pais que não só falava como promotor, mas pela sua própria experiência de pai. Deixou claro  que eles pais, não só podem como devem punir/castigar seus filhos sempre que se fizer necessário e que a escolha entre castigos físicos e psicológicos fica a cargo da família, deixando claro que há diferenças entre violência física, espancamentos e correção educativa. Fez questão de frisar que as responsabilidades de todos os atos dos filhos recaem aos pais. Pois antes mesmo da autoridade judicial os pais possui a autoridade divina sobre os filhos, portanto a educação deve vir de casa. Diante dos questionamentos de alguns pais sobre as influências externas na educação, como companhias, músicas etc. o que vem dificultando a educação, o promotor voltou a frisar que a educação é responsabilidade dos pais, e que devem encontrar caminhos para educar corretamente.  Com quem anda, ou o que fazem, o limite deve vir da família, os menores não tem maturidade para compreender as coisas, principalmente até aos nove anos de idade.
                Dando continuidade à palestra o promotor se referiu aos alunos no sentido alertá-los que a escola possui um Regimento Escolar e que as regras que constituem este regimento devem ser cumpridas e que questões como: não realizar tarefas ou atividades propostas pelos professores, utilização de celular em sala de aula, excessivo número de faltas, desrespeitos aos profissionais da educação, cumprimento do horário de entrada na escola, são atos que constituem deveres dos alunos e uma vez descumprido devem ser punidos. Lembrou aos educandos que regras mesmo que não concordamos com ela devemos cumpri-las e nos questionar: essas regras ferem a Constituição? Se não, não há problemas em serem postas e exigidas que sejam cumpridas. Falou também que existem regras morais e que as leis escritas foram também inspiradas nelas. Frisou por várias vezes o uso incorreto de celular, e numa atitude de apoio à equipe gestora da escola, “autorizou” o recolhimento de celular (uma vez que já está posto em Regimento Escolar o confisco e a devolução somente aos responsáveis) e a devolução do celular no prazo mínimo de 10 dias, principalmente aos alunos recorrentes.
                Após o promotor abriu espaço para questionamentos tanto de pais como de alunos e professores. Pais e alunos se manifestaram com questionamentos e todos receberam do promotor esclarecimento. Tomando a palavra a coordenadora Vera Lucia Travaglia, informou que além das atitudes indisciplinares dos alunos o que vem prejudicando muito o aprendizado e conseqüente notas baixas, existem pais que também afrontam a coordenação com agressões verbais e nos questionam até que ponto temos direito de exigir o cumprimento das regras postas em Regimento Escolar. Perguntou com expressão de indignação se de fato isso acontecia, o que foi confirmado e novamente firmando apoio deixou claro a todos presentes que a única pessoa que pode “interferir”  no trabalho da coordenação é ele promotor. Portanto, a coordenação tem carta branca para aplicar o Regimento Escolar e endurecer as regras, pois ele percebeu a dificuldade que a escola está passando mediante tantas atitudes indisciplinares.
                Esta ação foi resultado da formação continuada sala do educador, onde um dos objetivos é compartilhar idéias e buscar soluções para os problemas enfrentados. Numa ação coletiva, a escola proporcionou momento de reflexão e debate com a participação de pais, alunos, promotoria, profissionais da educação da unidade escolar  e assessoria pedagógica.
                Esperamos ter contribuído de forma efetiva para melhoria da consciência cidadã dos jovens que estudam nesta unidade escolar, principalmente os dos 1º anos do ensino médio. Certos de que a disciplina contribui para uma melhor aprendizagem, espera-se mudança de atitude e resultados satisfatórios na vida escolar destes alunos. Nada mais havendo a tratar, eu Vera Lucia Travaglia, e com a colaboração da professora articuladora Maria dos Anjos de Mirande, coordenadora Margarete Schons de Souza redigimos o presente texto.
Para mais fotos veja:
7º Encontro - 08 de Maio de 2012
Tema: Planejamento de ações para Comemoração ao dia das Mães e conclusão da proposta Integra Pissinati (gincana).
OBJETIVOS
  • Planejar ações que possibilitem a participação das mães em evento desenvolvido pela escola.
  • Estabelecer cronograma de apresentações.
  • Definir responsabilidades em relação ao evento (decoração, jurados, planilhas, brindes, equipes e outros).
  • Conhecer a proposta Integra Pissinati, bem como definir regras.
METODOLOGIA
Leitura da proposta: Integra Pissinati.
Planejamento de ações.
6º Encontro - 24 de Abril de 2012
Mensagem: Texto: RECOMEÇAR - Autor Desconhecido
Temas: Planejamento de ações que estimulem a aprendizagem, valorização da escola e melhorem a disciplina. Plano de Desenvolvimento Escolar - PDE.
OBJETIVOS
  • Planejar evento escolar com o objetivo de gerar e propiciar situações que mobilizem os alunos, profissionais da escola e pais, despertando sua iniciativa e situações que contribuam com o processo de aprendizagem.
  • Analisar e responder questões relacionadas ao PDE Interativo.
METODOLOGIA
Planejar ações para o ano letivo e em grupos, analisar e responder questões relacionadas ao PDE Interativo.

5º Encontro - 10 de Abril de 2012
Mensagem: Dinâmica
Tema: Apresentação das leituras e interpretações sobre "A inclusão do aluno com baixa visão no ensino regular".
OBJETIVOS
  • Buscar habilidades para o atendimento às especificidades dos alunos com baixa visão.
  • Proporcionar ações e estratégias de ensino aos educadores, contribuindo efetivamente para uma educação com qualidade para todos os alunos.
METODOLOGIA
Apresentação pelos professores dos textos estudados.
Veja as fotos das apresentações em:
https://picasaweb.google.com/117139800125384672537/SalaDoEducadorApresentacaoDosProfessores?authuser=0&feat=directlink
4º Encontro - 03 de Abril de 2012

Mensagem inicial
Tema: "Primeiros Socorros"Palestrante: Enfermeira Ione- Secretaria Municipal de Saúde

Primeiros Socorros são uma série de procedimentos simples com o intuito de manter vidas em situações de emergência,  feitos por pessoas comuns com esses conhecimentos, até a chegada de atendimento médico especializado.

OBJETIVOS
  • Proporcionar momentos de informações sobre conhecimentos necessários ao atendimento de vítimas, principalmente no interior da escola.
  • Obter treinos em primeiros socorros.
METODOLOGIA
  • Palestra.
  • Oficina/treinamento.
Veja as fotos em: https://picasaweb.google.com/117139800125384672537/SalaDoEducadorPalestraIone?authuser=0&feat=directlink
3º Encontro - 27 de Março de 2012.
Mensagem inicial:
Matutino: Música !Sonda-me Senhor" com a Prof.ª Ivany
Vespertino: Mensagem da "Paz" - Madre Teresa de Calcutá - leitura compartilhada

Temas:

  • Apresentação do Projeto "Feira de Ciências" - Cefapro
  • A Inclusão do aluno com baixa visão no ensino regular: leitura, interpretação e socialização de textos.

"A inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais na escola de ensino regular representa o compromisso com o principio da igualdade de direitos e oportunidades educacionais para todos, previsto na legislação brasileira."

OBJETIVOS

  • Proporcionar momentos de informação sobre conhecimentos necessários sobre a baixa visão.
  • Desmitificar aspectos relacionados á baixa visão entendendo que a condição de enxergar pouco não difere este aluno dos demais educandos.
  • Contribuir com a formação docente para avançar no processo de inclusão educacional dos alunos com deficiência visual no sistema regular de ensino, colocando a educação ao alcance de todos os cidadãos.

METODOLOGIA


Em grupos os profissionais devem:

  • Fazer a leitura do texto oferecido;
  • Responder as questões solicitadas;
  • Debater o tema;
  • Expor por escrito, em cartolina/papel manilha o tema estudado, enriquecendo com imagens;
  • Fazer a apresentação para todos da sala-socialização.
2° Encontro: 20 de Março de 2012

Tema: Alunos com epilepsia,déficit mental,com atendê-los?
Palestrante:Lisandra

OBJETIVOS
  • Proporciona momentos de informação sobre epilepsia e déficit mental,visando melhor atendimento a alunos que são portadores dessas patologias.
  • Encontrar metodologias para facilitar a aprendizagem.
  • Fazer com que os profissionais da educação se aprimorarem na prática de suas funçoes para que os alunos aprendam sempre.Para tal só temos um caminho-a formação continuada. 

Para melhor funcionamento da sala do educador assim que iniciar os estudos,os participantes devem colaborar em:
  • Manter o celular desligado.
  • Chegar no horário/pontualidade.
  • Evitar entradas e saídas desnecessarias.
  • Participar, atentar-se as explicações, evitar sonolência valorizando assim os palestrantes, bem como os trabalhos realizados na sala. 
  • Evitar conversas paralelas.
  • Não preparar aulas, nem tao pouco corrigir provas/trabalhos e fazer leituras aleatórias aos estudos da sala do educador.
  • Fazer o caderno de registro individual, e o sorteado o registro coletivo.
Veja as fotos em: https://picasaweb.google.com/117139800125384672537/SalaDoEducadorPalestraLisandra?authuser=0&feat=directlink
1° Encontro - 13 de março de 2012

Mensagem: Visual e escrita.
Leitura do texto: Cadernos de registro.
Palestrante: Lisandra 
Tema :"Alunos com baixa visão, como atende-los?"

OBJETIVOS
  • Perceber a importância de registrar os momentos de encontro na sala do educador.
  • Proporcionar momentos de informação aos profissionais da escola sobre deficiências visuais.
  • Capacitar professores para melhor didática aos alunos com baixa visão.
Veja as fotos em:
    https://picasaweb.google.com/117139800125384672537/SalaDoEducadorPalestraLisandra?authuser=0&feat=directlink