Menu

11 abril 2013

O dia-a-dia da maioria das escolas no Brasil

Sinop: pai faz relato emocionado sobre criança que levou faca a escola para ferir sua filha

Fonte: Só Notícias/Editoria
10 de Abril de 2013 - 09:33
O agrônomo Marcos Aparecido Benedito, viveu, nos últimos dias, momentos de muita preocupação, apreensão e compaixão com uma situação grave envolvendo 3 crianças, em uma escola municipal de Sinop. Ele relatou que uma menina, com menos de 10 anos, levou à escola, uma faca para ferir sua filha, de 8 anos. O relato feito pelo pai, ao Só Notícias, é emocionante. Ele conta que no último dia 1º (segunda-feira) sua filha não foi estudar e, no dia seguinte, soube, que uma garotinha levou a faca, na mochila, e havia conversando com outra menina explicando o que pretendia fazer.
Marcos foi chamado à escola e informado pela coordenação sobre o caso. Ele diz que não haveria "motivo" ou qualquer atitude grave por parte de sua filha em relação a menina que levou a faca. O pai diz que não há mágoa nem ódio por parte de sua família e que o caso serve de reflexão para as famílias. "A minha intenção nesse exato momento, seria plantar uma sementinha de amor no coração dos pais, para que dêem mais amor aos seus filhos. Fui abençoado, com a luz do Espírito Santo de Deus, no momento em que decidi não enviar minha filha à aula naquele dia. Sendo que era uma segunda-feira depois de um feriado prolongado, e isso não é normal, pois não admito que meus filhos percam aula. O que aconteceu nesse dia foram que duas crianças, que posso chamar de pequenos anjinhos foram para aula com o propósito de praticar uma tragédia. Uma dessas crianças induziu a segunda a levar uma faca no intuito de ferir ou matar uma terceira criança, que no caso seria minha filha. Qual motivo?  Não se sabe exatamente, mas em conversa com essas pequenas, chegamos à conclusão de que seria por ciúmes, devido ao fato da terceira aluna se destoar das demais na sala na hora das tarefas, ser educada e principalmente, irradiar amor por onde ela passa", relata o pai.
"O que essas meninas queriam dizer? "Olha, nós existimos, estamos aqui, preciso de seu amor, meu pai e minha mãe".
Amor é o que eu e a esposa depositamos todos os dias nos corações de nossos filhos: temos 3 filhos. Ao acordar dizemos: Bom dia filho (a), eu te amo. Esse depósito, rende muito mais que qualquer outro investimento que possa existir no momento. Garantia de retorno a longo prazo. Órgão garantidor é o "banco munidial do Espírito Santo de Deus". Essas duas garotas perceberam que minha filha recebe muito amor de nossa parte. Vejo isso como um recado que elas queriam passar, de forma nada convencional, é lógico, mas o que elas precisam é atenção e amor", acrescenta o agrônomo, que tem uma pequena empresa de brindes.
"É isso que quero que cada pai faça com seus filhos -amor-. Sei que da mesma forma que Deus me iluminou naquela manhã, ele proverá o arranjo necessário para isso. Vamos refletir sobre isso e tomar atitude como pai, como cidadão", concluiu.
Marcos Aparecido Benedito não vai acionar a polícia.